Vereadores do PS Ausentes da Inauguração da Obra Martinho / São José em sinal de Protesto


Como sinal de protesto os vereadores do Partido Socialista, e diversos dirigentes concelhios e eleitos locais do Partido Socialista, não estiveram presentes na Inauguração da Obra da entrada do Martinho/ são José, dita de valorização da entrada norte da vila de Castelo de Vide.

Este ato que decorreu durante todo o dia de hoje, e é dedicado à população, não substitui aquilo que não aconteceu e foi repetidamente solicitado pelos vereadores do PS desde o início do anterior Mandato: O envolvimento da população e dos seus eleitos e a necessidade de apresentação e discussão pública da Obra, antes de se dar por fechado o projecto. Mais lembram os atuais Vereadores do PS conjuntamente com Paulo Morais, anterior Vereador, que o responsável pela equipa projectista, de fora do concelho, se prontificou em 2013 a fazer um workshop para o efeito, pois compreendeu que esta obra pública, era importante para todos, e por isso ganharia em incluir a população na suposta beneficiação de um espaço público de grande impacto. Nada disto aconteceu!

  • O Projecto transitou do último mandato de António Ribeiro;

  • Foi alterado no decorrer do último mandato, sem que os vereadores o pudessem sequer discutir;

  • Para tal o atual Presidente do Município desprezou, as solicitações sucessivas dos Vereadores, decidindo tudo sozinho

  • ao abrigo das suas competências e delegadas;

  • Manteve-se sempre a dúvida do momento de aprovação do projecto, e em que mandato aconteceu.

  • Manteve-se sempre a dúvida sobre as sucessivas alterações, por ordem direta do Presidente da Câmara.

O resultado, está à vista. Não sendo uma questão de gosto é uma questão de estilo. Na forma de se decidir ultrapassando tudo e todos. Na forma de se decidir sem avisar, por exemplo, o derrube de árvores, por necessidade de obra. Na forma de agir sobre o espaço público que não é o Jardim do Atual Presidente da Câmara. Na forma de se achar que é bastante em democracia inaugurar a obra com pompa e circunstância. ​ Por estes factos e tantos outros sucessivamente relatados, não podem os atuais e anteriores vereadores estar presentes nos atos e cerimónias de inauguração, pois que esta representa toda uma forma de funcionar, da autocracia que reina, que para os vereadores, desprestigia a democracia e os valores de representação da “Coisa Pública”. Os Vereadores do Partido Socialista, ​ Tiago Fragoso Malato Fernando Valhelhas

#Protesto #Vereação #Inauguração #Obras #TiagoMalato #FernandoValhelhas

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo